Participants

Contact & Activities

Participating city

Cascais
206.479 inhabitants

Local contact

RC Geral
Complexo Multiserviços da Câmara Municipal de Cascais
Estrada de Manique nº 1830 – Alcoitão
2645-550 Alcabideche
++351 800 203 186

Participation 2009

The participant is committed to:

Organising a week of activities, taking into account the focal theme.
Actions relative to the theme:
• 16 a 22 Setembro - Acção de Sensibilização /informação: biCas Pedagógicas
Objectivo: informar e sensibilizar os transeuntes para o tema da SEM “Ar Puro para Todos”.
Descrição: Irá ser colocada uma estrutura que simulará uma bica. Pretende-se sensibilizar a população para as questões ambientais, nomeadamente para o tema do evento. A exposição será implementada junto do posto das biCas.
Horas: das 10h às 19 horas
Local: Posto das Bicas

• 18 a 25 Setembro – Green Festival evento único na área do desenvolvimento sustentável que irá ter lugar uma vez mais no Centro Congressos Estoril de 18 a 25 de Setembro e cujos objectivos passam pela sensibilização, divulgação e partilha de responsabilização relativamente ao futuro, sendo uma iniciativa da Câmara Municipal de Cascais, Gingko e Grupo GCI com o apoio do BCSD Portugal (Conselho Empresaria para o Desenvolvimento Sustentável). Irá haver uma zona de exposição por áreas temáticas entre elas, zona institucional, mobilidade, autarquias, etc. Durante 8 dias desenvolver-se-á um interessante programa de conferências, workshops sobre mobilidade, construção sustentável e turismo sustentável. No dia 23 de Setembro irá decorrer no grande auditório um debate sobre alterações climáticas entre Bjorn Lomborg e Filipe Duarte Santos.
18 Setembro
Seminário “Brisa - Mobilidade Sustentável”
Abertura –“ Desafios para uma Mobilidade Sustentável”
Tema: A mobilidade é inerente ao modelo de desenvolvimento das economias à escala local, regional e global. O World Business Council for Sustainable Development tem desenvolvido, desde 2001, diferentes iniciativas que visam identificar a relação entre desenvolvimento e mobilidade e, ao mesmo tempo, identificar os principais desafios e oportunidades para as empresas nesta área.
Através do Projecto Mobility for Development, o WBCSD focou 4 megacidades para melhor entender como os serviços públicos, as empresas e a sociedade civil procuram criar soluções para os efeitos negativos associados à mobilidade.
Orador: Jessica Davis Pluess, WBCSD
Painel I – “Mobilidade para o Desenvolvimento”
Tema: A mobilidade tem impactes, tanto ao nível ambiental como social, estreitamente ligados à dimensão económica. Dos vários desafios que se colocam a nível global sobre a sustentabilidade da mobilidade, 3 questões surgem como prioritárias nas agendas das principais partes interessadas a nível nacional e europeu: as alterações climáticas, a fluidez de tráfego e a segurança.
Neste painel serão apresentadas as visões de empresas ligadas a diferentes áreas do sector da mobilidade sobre estas questões. A partilha de experiências e de casos de estudo será o mote para o debate alargado no final.
Painel II – Debate: “Mobilidade e Acessibilidade”
Tema: O aparecimento de novas tecnologias, como é o caso da telepresença e da internet, introduzem novas variáveis no tema da mobilidade e no tema associado da acessibilidade. Em que medida é que esta mudança de modelo contribui para a geração de um maior equilíbrio entre crescimento, desenvolvimento e eco-eficiência?
Neste painel serão debatidas diferentes perspectivas, de diferentes empresas, sobre esta temática.

“Estamos a Deixar Para as Gerações Futuras Tantas Opções Como Aquelas Que Temos Hoje?”, Dra. Harlem Gro Brundtland
Gro Harlem Brundtland, autora do mais conhecido documento sobre o Desenvolvimento Sustentável – Our Common Future – fez esta pergunta há 22 anos. Hoje, continua a precisar de uma resposta.

“O que vai mudar nas empresas quando tiverem que pagar as suas emissões de carbono?”
Pretende-se antecipar o é que uma decisão quase inevitável da Cimeira da ONU de Copenhaga, que se realiza em Dezembro deste ano – que definirá o sucessor do Protocolo de Quioto – e que terá repercussões profundas na organização e nos modelos de negócio das empresas e, nessa medida, nos planos económico, social e ambiental da sociedade.
A Dra. Brundtland irá, no quadro do seu conhecimento ímpar em matéria de Sustentabilidade, debater este assunto com os empresários nacionais e apresentar-nos a sua visão. Pretende-se que este encontro seja, acima de tudo, um contributo para os empresários encontrarem os caminhos para vencer este desafio, tirando partido, designadamente, das condições naturais e das indústrias portuguesas que já têm relevo a nível mundial, como é o caso das que respeitam às energias limpas.
Quando se cumprem duas décadas sobre o Relatório Brundtland, é também tempo de fazer um exercício prospectivo sobre como estará o Planeta dentro de 20 anos. É o que a Dra. Brundtland irá ajudar a fazer na segunda parte deste encontro, moderado por Ricardo Costa, Director-Adjunto do Expresso.

“Gestão de Frotas Sustentável”
Em parceria com o Grupo Luís Simões, esta conferência estará assente em quatro casos de estudo sobre soluções concretas e já implementadas no sector dos transportes, quer de mercadorias, quer de passageiros.
23 Setembro
Conferência - Brisa “Alterações Climáticas”, Lomborg vs. Filipe Duarte Santos
O Mundo Está Cheio de Problemas. É o Aquecimento Global o Maior de Todos? Ou Apenas o Que Gasta Mais Dinheiro?
Perguntas para dois especialistas, um em alterações climáticas, outro em escolher prioridades entre os vários grandes problemas da Humanidade, quando os recursos são escassos.
25 Setembro
Relatório Siemens Green City Índex
Para conhecermos melhor a sustentabilidade relativa das principais cidades europeias, entre as quais Lisboa, a Siemens solicitou à Economist Intelligence Unit que criasse o “Green City Índex”, um estudo que vai avaliar os graus relativos de impacto ambiental de trinta cidades de trinta países da Europa nas categorias de edifícios, transporte, energia, água, resíduos, emissões de CO2, qualidade do ar e Green Governance. Os dados relativos a Lisboa serão apresentados no Green Festival 09.
Animação não faltará!
O festival terá uma ampla cobertura mediática com um forte apelo à adesão do público.
• Distribuição de folheto de sensibilização “Conselhos para pedalar em segurança” elaborado e distribuído pela APSI e CMC.
• Dia 20 de Setembro: Atelier “Segurança na Bicicleta”- Acção de Sensibilização para crianças e jovens sobre segurança nas bicicletas organizada pelo DHS, nomeadamente a DSAU, através do protocolo com a APSI.
Enquadramento:
O ambiente rodoviário é aquele em que, em Portugal, morrem e ficam incapacitadas mais crianças. Embora os passageiros sejam os mais atingidos, também as crianças condutoras de bicicleta são particularmente vulneráveis.
A Câmara Municipal de Cascais tem vindo a promover a utilização de bicicletas pelos munícipes. Para garantir que este aumento da utilização é acompanhado pelo aumento da utilização de equipamentos de protecção, a APSI vem apresentar uma proposta de dinamização de um atelier, para crianças e jovens, sobre segurança na bicicleta.
Objectivos:
Pretende-se, neste atelier, sensibilizar as crianças e jovens para a importância de utilizar capacete sempre que se deslocam de bicicleta. Pretende-se, também, alertá-los para a escolha de roupas e equipamentos que aumentem a segurança.
Descrição da Acção:
Neste atelier, estarão expostos vários equipamentos, objectos e peças de vestuário. Alguns deles são adequados para andar de bicicleta, enquanto que outros podem ser perigosos. Às crianças e jovens que visitam o atelier é pedido que escolham os objectos adequados, justificando a sua escolha. O técnico da APSI dá, então, uma explicação mais abrangente. Nos casos em que visitem o atelier mais do que uma criança ou jovem em simultâneo, será promovido o debate e troca de ideias entre eles. A cada visitante será distribuído um exemplar do folheto Andar de bicicleta: Conselhos para pedalar em segurança.
Estes folhetos serão também distribuídos a quem requisite as “Bicas” – bicicletas gratuitas cedidas pela Câmara de Cascais.
Carrying out a Car-Free Day event by closing one or more streets to traffic, and opening it to pedestrians, cyclists and public transport. This should preferably happen on 22 September to mark your town or city as part of World Car-Free Day.
Zone opened to residents on Car-Free Day:
Dia Sem Carros - “Na cidade, sem o meu carro”
19 e 20 de Setembro
• Irá ser delimitada, das 9h às 21h30, uma Zona Sem Tráfego Automóvel (ZSTA), que abrange a Av. D. Carlos I (rotunda do Centro Cultural de Cascais) e Av. dos Combatentes até à intercepção com a Av. Valbom (mini-rotunda – Jardim Visconde da Luz), numa extensão de aproximadamente 670 m.
Com o intuito de proporcionar aos residentes e trabalhadores da ZSTA meios de transporte alternativos e de promover os transportes públicos, neste dia a carreira urbana busCas terá uma maior frequência. De modo a incentivar a utilização da bicicleta, o número de biCas disponíveis no perímetro delimitado será também reforçado.
Com o objectivo de proporcionar aos condutores de automóveis a possibilidade de deixarem os seus carros fora do centro e utilizarem um transporte alternativo, o parque de estacionamento da Praça de Touros e o parque de estacionamento do Mercado serão gratuitos. Esta medida visa desencorajar aqueles que pretendem entrar na ZSTA de conduzirem até ao limite da mesma.

Dia Sem Carros - “Na cidade, sem o meu carro”
22 de Setembro
• Irá ser delimitada, das 8h às 20h, uma Zona Sem Tráfego Automóvel (ZSTA), nas zonas condicionadas a acesso a residentes no centro histórico de Cascais – Ensaio à implementação de barreiras físicas de forma a impossibilitar o acesso a quem não tenha os requisitos a estacionar nas referidas zonas.
Implementing one or more new permanent measure(s), which contribute(s) to modal transfer from private car to environmentally sound means of transport.
Permanent measures implemented this year:
Pedestrianisation
  • Create or enlarge pedestrian streets
  • Improvement of infrastructure (new foot bridges, pavements, road crossings, zebra crossings etc)
Traffic calming and access control scheme
  • Create park and ride stations
  • Elaboration of new residential areas